Projeto prevê que policiais do PR fiquem com arma, mesmo após aposentadoria

148

Policiais do Paraná que se aposentam podem ter o direito de permanecerem com a posse da arma que era usada no período da atividade. É o que estabelece uma proposta do deputado Requião Filho (MDB).

De acordo com o texto, para que isso aconteça, será preciso que o policial preencha todos os requisitos exigidos pela Lei Federal. Caso se enquadre nesse perfil, poderá continuar de posse das respectivas armas de maneira vitalícia ou por desistência voluntária, tendo que ser, posteriormente, devolvidas ao Estado.

“Como cidadãos e, especialmente, como guardiões da segurança pública, nada mais justo do que, se preenchidas todas as exigências, os policiais paranaenses possam também permanecerem mais seguros quando estiverem na reserva ou aposentados”, justificou o parlamentar.

Atendendo a um pedido do Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná (Sinclapol), o deputado Requião Filho incluiu a posse do conjunto documental ao projeto. O assunto ainda tramita na Casa e para virar lei, depende de aprovação plenário e sanção do governador Ratinho Jr.

Com assessoria Alep

COMPARTILHAR