POLICIAL

Suspeito de matar rapaz por engano em Maringá é apreendido pela Polícia Civil

A Polícia Civil de Maringá deflagrou nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 27, uma operação com o objetivo de prender pessoas envolvidas na morte do técnico de refrigeração Magno Andrade Haime, de 29 anos. O rapaz foi assassinado, no dia 9 de julho. O crime aconteceu no Conjunto Habitacional Odwaldo Bueno Neto, na zona sul da cidade.

Os investigadores cumpriram cinco mandados de prisão e um mandado de busca e apreensão. Ao todo três pessoas foram detidas. Entre elas, um adolescente de 17 anos, principal suspeito de ser o atirador. Em uma breve conversa com o delegado que preside o inquérito Diego Elias Almeida, o adolescente confessou a autoria do crime. As investigações realizadas pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Maringá, apontaram que a vítima teria sido espancada por um grupo de pessoas, e na sequência executada com tiros de pistola.

O trabalho investigativo realizado pelos policiais civis, também revelou, que o técnico de refrigeração a princípio foi morto por engano. O alvo seria o irmão de Magno, que havia se envolvido em uma confusão, com algumas pessoas do bairro. Porém, na delegacia de homicídios, o adolescente apresentou uma outra versão. Ele disse ao delegado, que Magno havia importunado sua irmã. Por conta disso, ele teria matado o rapaz. Ainda segundo a autoridade policial, existe a possibilidade, de outras pessoas serem presas no curso das investigações.