A CIDADE

Condolências – morre em Maringá a professora e médica Mirian Takahashi

Morreu nesta quarta-feira, 5, a médica Mirian Hideco Takahashi Albuquerque, conhecida endocrinologista, professora do Curso de Medicina da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e pesquisadora da Clínica em Endocrinologia de Maringá (Clipem). A médica de 58 anos de idade e 36 de formada pela Universidade Federal do Paraná, estava internada em hospital de Maringá e passou por cirurgia devido a um tumor cerebral.

A doutora Mirian, nascida em Alto Paraná, era casada com o também médico Ricardo Bittencourt Albuquerque, diretor clínico e coordenador do Serviço de Anestesiologia do Hospital Santa Casa de Maringá, deixa um filho de 16 anos.

Homenagens a Mírian Takahashi

Inúmeras manifestações de solidariedade foram registradas, atestando o quanto a médica e professora era respeitada e admirada. A UEM e UEL emitiram nota lamentando a morte da Dra. Mirian, assim como o Centro Acadêmico de Medicina de Maringá (Camem). A diretora e a vice da Representação Regional do CRM-PR de Maringá, Fabíola Menegoti Tasca e Ana Maria Silveira Machado de Moraes, expressaram pesar, do mesmo modo que os conselheiros Katia Hitomi Nakamura e Marcio de Carvalho, que representam a região de Maringá no Conselho. A Dra. Katia, que foi aluna da Dra. Mirian na UEL e era sua vizinha, lembrou que até recentemente praticavam juntas beatch tênis.

O presidente do Conselho de Medicina do Paraná, Roberto Issamu Yosida, formou-se com a Dra. Mirian na turma de dezembro de 1985 na UFPR. Ele registrou: “A Doutora Mirian foi uma médica com todas as letras. Minha colega de turma. Estudiosa, inteligente, humorada, com grande capacidade de raciocínio clínico. Feliz é quem deixa impregnado nas pessoas um pouco de si todos os dias! Certamente deixou de si em todos nós e nos seus alunos”. O conselheiro José Clemente Linhares, também da turma de 1985, lamentou a perda de médica e professora tão jovem, mas realçando o legado deixado no exercício ético da Medicina e na formação de novos médicos.

Enquanto professora de Endocrinologia da Universidade Estadual de Londrina, com atividades de pesquisa e ensino, e ainda como professora da Universidade Estadual de Maringá, a Dra. Mirian recebeu diversas homenagens de turmas de formandos em Medicina. Em novembro de 2018, ela foi patronesa da turma, que levou o nome do Prof. Davi Tamamaru de Souza.

Reportagem de Luiz de Carvalho – Maringá Post