POLICIAL

Mestre de capoeira que se apresentava como líder espiritual está preso sob suspeita de abusar de sete vítimas

Está preso em Maringá, um homem de 65 anos suspeito de abusar sexualmente de seis mulheres e uma adolescente de 16 anos. O homem que é mestre de capoeira se apresentava também como líder religioso e foi preso pela Polícia Civil em casa no Conjunto Requião, zona norte de Maringá. O caso chegou ao conhecimento da Delegacia da Mulher, após uma das vítimas procurar a polícia.

Ela relatou aos policiais que o homem – que se identificava como Mestre do Ventre ou Mestre Raiz – levava as mulheres até um cômodo e praticava atos sexuais por meio de um banho terapêutico. Como ‘justificativa’ da prática, ele argumentava às vítimas que o ato curaria doenças e seria um transmissor de boas ‘energias’. Segundo a polícia, no caso dos homens, ele apenas dava ervas.

Já com as mulheres, ele costumava a ficar sem roupas e se oferecia para banhar as vítimas, conforme explicou o delegado Rodolfo Vieira, responsável pelas investigações. O suspeito foi preso preventivamente e de acordo com a polícia vai responder aos crimes de violação sexual mediante fraude, importunação sexual e assédio sexual. Ao menos duas vítimas já estão em outros estados. Elas teriam se mudado de Maringá com medo de represálias.