ESPORTES

Dennis Jiu-jitsu Club/Lead BJJ se consolida na formação de atletas campeões

Juares, o professor Anderson e Maykel após retorno do Rio de Janeiro/ Foto - Divulgação

Considerada uma das principais equipes de atletas másters (acima dos 30 anos) de Jiu-jitsu do Paraná, a Dennis Jiu-jitsu Club de Maringá é hoje uma das detentoras da maior quantidade de atletas que se destacam nas principais competições do Brasil e do mundo. A mais recente demonstração veio no Rio de Janeiro no Campeonato Brasileiro – organizado pela Confederação Brasileira de Jiu-jitsu (CBJJ).

O campeonato é tido pelos professores como o principal do país e para muitos, mais difícil do que qualquer competição internacional, afinal de contas, o Brasil ainda é a maior fonte ‘exportadora’ de talentos na arte suave no mundo. Um dos destaques da equipe foi o faixa marrom Juares Santos. O casca grossa pesadíssimo – atual número 1 do mundo na categoria – faturou o primeiro lugar no pódio no peso e no absoluto.

Outro que retornou as competições é o veterano Maykel Marques. Na faixa marrom, ele ficou com a prata. “São dois competidores experientes que fizeram lutas muito difíceis e representaram bem a nossa equipe. No caso do Juares, mais uma vez, ele mostrou que o treino e a dedicação dão resultados de expressão. É um atleta que tem feito a diferença”, disse o professor criador da equipe Edenilson Lima – o Dennis – que permanece nos Estados Unidos.

No Brasil, a Dennis Jiu-jitsu Club é um braço da Lead BJJ – comandada pelo professor Bruno Bastos. Em Maringá, o responsável por orientar os atletas nas competições é o faixa preta Anderson Sarris que tem no currículo a conquista de sul-americano na faixa preta dentre outras conquistas – como o brasileiro e vários abertos organizados pela CBJJ.

“Aprendi demais estando perto de grandes nomes da arte suave, grandes atletas e grandes coachs, e só tenho a agradecer por esse privilégio. O aprendizado tem sido constante e isso reflete aos atletas que foram competir e trouxeram grandes resultados, atletas que por mais duro que esteja a nossa vida nesse período de pandemia, se comprometeram a dar seu máximo nos treinos e pagaram o preço de fazer o diferencial que é necessário para ser campeão, e isso é digno de elogio porque realmente não é fácil”, destacou Sarris.

“Gratidão a Deus e minha família, em especial e muito especial minha esposa Caina Santos. Obrigado minha equipe Dennis Jiu-jitsu por me ajudar nos treinos, aos meus mestres Anderson Sarris e Edenilson Lima pela confiança em representar a equipe. Aos meus alunos obrigado por todo apoio e torcida”, enfatizou Santos após a conquista no Rio de Janeiro.