POLICIAL

Preso no Paraguai principal suspeito de executar soldado da PM em Sarandi, em 2019

Foi preso nesta quinta-feira, 29, em Santa Rita, no Paraguai, Vagner Mariano de 29 anos. Segundo a Polícia Civil de Sarandi, ele é o principal suspeito de executar a tiros em 2019, o soldado do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM) Juliedes Nunes, 36 anos (foto). Mariano foi preso pela polícia paraguaia e deverá ser transferido para o Brasil nos próximos dias.

Considerado de alta periculosidade, o suspeito havia sido preso em agosto de 2019 (quase quatro meses após executar o PM) em Vila Velha (RO). Em fevereiro do ano passado, Mariano fugiu do presídio onde estava e não havia sido mais capturado. No momento da abordagem policial e que foi identificado, segundo informações repassadas à reportagem, ele não resistiu a prisão.

O caso
A execução do policial aconteceu no Distrito do Vale Azul, em Sarandi no dia 25 de abril de 2019. Após algumas horas do crime, investigadores da polícia civil e policiais militares chegaram a prender dois homens e uma mulher, suspeitos de participação no crime. Durante as investigações conduzidas pelo delegado Adriano Garcia, se descobriu que o principal suspeito de ser o executor seria Vagner Mariano que até então estava foragido.

Débora dos Santos Alves de 24 anos, a mulher que atraiu o soldado até o local da execução, confirmou ao delegado que o atirador seria Vagner Mariano. Juliedes foi vítima de uma emboscada, e no decorrer das investigações se descobriu que o policial militar foi morto porque combatia o crime no Distrito do Vale Azul e bairros adjacentes, principalmente o tráfico de drogas.

Após o setor de inteligência da Policia Militar detectar que homem apontado de ser o assassino do soldado Juliedes, estava escondido em um outro estado, as informações foram repassadas à Policia Civil de Sarandi. Diante das provas colhidas e levantadas no decorrer do trabalho investigativo, representou junto a justiça os mandados de busca e apreensão, além de prisão do suspeito.