Foto - PMM
A CIDADE

Radares de velocidade na Colombo aplicaram 451 multas por dia em um mês

Os radares para controle de velocidade na avenida Colombo em Maringá foram reativados em dezembro de 2020. Somente no período de 31 dias, foram aplicadas 14 mil multas – uma média de 451 notificações/dia, ou seja, 18 por hora. Os dados foram divulgados pela prefeitura por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). Com relação as multas aplicadas pelo avanço de sinal foram aproximadamente três mil autuações.

Em contrapartida, o número de acidentes na via reduziu 47,7% com a fiscalização eletrônica instalada em agosto, comparado com o mesmo período de 2019, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O tráfego passou a ser monitorado pelo município, em parceria com a instituição, após convênio firmado no ano passado. Segundo a PRF, de agosto a dezembro de 2019 foram registrados 109 acidentes (19 graves). Enquanto, no mesmo período de 2020 foram 57 acidentes (10 graves).

O diretor de Trânsito da Semob Marcelo Filite, ressalta a importância dos radares para o combate à violência no trânsito, que aliado à educação são fundamentais para um trânsito mais seguro e a preservação de vidas. “Os radares tornam os condutores mais atentos aos limites de velocidade e em constante vigilância. A avenida Colombo por anos esteve nos principais índices de acidente em nível nacional”, explica.

São nove equipamentos de avanço de sinal e 12 radares de velocidade que monitoram 10 km da avenida. Os equipamentos entraram em operação após aferição e aprovação pelo Instituto de Pesos e Medidas (Ipem). As vias com a fiscalização eletrônica são sinalizadas com placas do limite de velocidade, aviso de fiscalização e legendas no asfalto, sinalizações que vão além do que é exigido pela legislação.