PARANÁ

Professores e funcionários da educação decidem não retornar com aulas presenciais em 2020

Foto - Agência Brasil

Em assembleia on-line da APP-Sindicato (que representa os professores do Paraná), realizada no fim de semana, professores e funcionários de escola da rede estadual e das redes de 209 municípios do Paraná aprovaram a realização da chamada “greve em defesa da vida”, contra a retomada das aulas presenciais durante a pandemia do novo coronavírus.

O presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão, explica que a paralisação será desencadeada caso o governo decida pelo retorno das aulas nas escolas em 2020. “A categoria está mobilizada e não aceitará qualquer imposição que coloque em risco à vida tanto dos estudantes e seus familiares, quanto dos profissionais que trabalham nas escolas”, disse.

Os educadores também deliberaram ações relacionadas com as condições de trabalho e ataques aos direitos dos servidores públicos. “Aprovamos um calendário de mobilizações para reforçar nossa resistência, especialmente neste momento complexo em que os governos têm promovido uma política de precarização da educação pública e de retirada de direitos da nossa categoria”, relatou a secretária de Finanças da APP-Sindicato, professora Walkiria Olegário Mazeto.

 

ANÚNCIANTES VIP´S