MP prende presidente da Câmara de Vereadores de Astorga e procura por outro parlamentar

157

Uma ação do Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público e do Núcleo de Repreensão de Crimes Econômicos (Nurce) resultou na prisão do presidente da Câmara de Vereadores de Astorga José Carlos Paixão (PTB) e do assessor de comunicação da Casa Fernando Gardin. O vereador Maurício Ricardo Juliani (DEM) é procurado pela força-tarefa, mas não foi encontrado.

“Flagramos o presidente da câmara e seu assessor oferecendo dinheiro para uma pessoa aqui de Astorga que inclusive é testemunha em alguns processos com o objetivo de tentar calar essa pessoa”, explicou o promotor Lucilio de Held Júnior em entrevista ao repórter Márcio Gomes, no programa Pinga Fogo Notícias (Rádio Nova Ingá).

Segundo o promotor, os envolvidos estariam tentando comprar esse ‘vigilante’ dos gastos públicos no município. De acordo com o MP, o grupo já era investigado por práticas de desvio, fraude em licitações e uso de máquinas da prefeitura em terrenos particulares.

 

COMPARTILHAR