Protesto foi realizado durante o dia nesta sexta-feira/ Foto - Billy Lima

A Secretaria de Mobilidade Urbana de Maringá (Semob) aguarda que a partir de segunda-feira, 25, os aplicativos de transporte forneçam ao órgão fiscalizador do município a relação de motoristas que atuam na cidade. Até lá, a Semob promete uma ‘trégua’ na fiscalização, segundo o secretário Gilberto Purpur.

O assunto foi debatido após os motoristas protestarem contra o rigor e o que eles chamam de perseguição a esses profissionais. O protesto ocorreu em frente a Semob, na avenida Colombo. Em entrevista ao programa Pinga Fogo Notícias – Rádio Nova Ingá AM – Purpur explicou que recebeu os motoristas na Semob. “Foi um encontro tranquilo. O que a gente pede é que as responsáveis pelo aplicativo nos enviem a lista, assim como fez em Curitiba por exemplo”, destacou o secretário.

Um motorista que não quis se identificar relatou a reportagem de O Dia na Cidade que a dificuldade está principalmente com os agentes de fiscalização. “Nós somos perseguidos diariamente. Não podemos deixar um passageiro no aeroporto ou na rodoviária que somos multados. A impressão é que virou perseguição. Está difícil trabalhar desse jeito”, disse.

O secretário negou que há perseguição. “São poucos os casos de multas. A maioria dos motoristas respeita, mas há aqueles que abusam, inclusive, no caso do aeroporto, por exemplo, soubemos que motoristas iam abordar passageiros dentro do aeroporto. Aí é exagero”, rebateu o secretário.

COMPARTILHAR